quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Anedota

*A OVELHA E O CARNEIRO

Diz a ovelha para o carneiro:
- Tens tão pouca lã...
E diz ele:
- Então, viemos aqui para f... ou para fazer tricot??

Eu gostei, ri-me imenso.

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Santiago de Compostela - Eventos XL


Principe Desalento


Adeus, para sempre adeus,
nunca mais te verei, amor meu,
deixas-me, por Deus,
deixaste o meu coração sem eira nem beira.

Ó tempo cruel, Ó tempo maldito,
que soubeste correr,
mesmo quando não queria,
soubeste correr mesmo pela noite fria.

Longe de ti estou, amor meu,
tenho de assumir a minha dor,
não quero amada minha chorar por ti
quero apenas chorar a minha dor.

Eras templo de imensa beleza,
certas flores plantaste para mim,
mas o tempo foi impiedoso,
e tirou-te de perto de mim.

Voa para longe, amada minha, sê feliz,
voa para onde o tempo te levou,
e que nos braços desse novo amor,
o dia te surja feliz.

Ama amada minha, como nunca me amaste,
Deseja como nunca me desejaste,
Ama amada minha, como nunca amaste,
pois chegou o dia em que me mataste.
Morto por dentro; nas entranhas,
Ferido de morte, sem solução,
Principe desalento, corre veloz,
Apaga a dor do meu coração.

domingo, 23 de setembro de 2007

Cúmplices

Para todos os meus amigos.....
Dedico a todos eles, pois somos verdadeiros cúmplices........



A noite vem às vezes tão perdida
E quase nada parece bater certo
Há qualquer coisa em nós inquieta e ferida
tudo o que era fundo fica perto

Nem sempre o chão da alma é seguro
Nem sempre o tempo cura qualquer dor
E o sabor a fim do mar que vem do escuro
É tantas vezes o que resta do calor

Se eu fosse a tua pele
tu fosses o meu caminho
Se nenhum de nós se sentisse nunca sozinho

Trocamos as palavras mais escondidas
ue só a noite arranca sem doer
Seremos cúmplices o resto da vida
Ou talvez só até amanhecer

Fica tão fácil entregar a alma
A quem nos traga um sopro do deserto
O olhar onde a distância nunca acalma
Esperando o que vier de peito aberto

Se eu fosse a tua pele
Se tu fosses o meu caminho
Se nenhum de nós se sentisse nunca sozinho.

Mafalda Veiga

http://www.youtube.com/watch?v=wFvb9ZmA-nQ

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Casamento Do Século

Tudo começa na Igreja da Saúde, com o coro a chegar e alguns convidados....... tudo bem vestido, as senhoras desesperavam por descer a calçada com aqueles sapatinhos.

Depois chegou o noivo e mais uma dezena de convidados, com as pessoas já nos seus postos, os arrumadores, os recepcionistas, a Igreja arranjada, as violadoras nos seus postos, o padre nos seus paramentos, o acolito todo vestidinho de branco......

O noivo desesperava à porta ansioso pela noiva, que como manda a tradição teve o belo do atraso........ Mas eis que surge a noticia, já lá vem a avó da noiva, logo ela já ai está vamos, vamos ela já chegou. Começem a cantar..............

Começava assim o CASAMENTO DO SÉCULO.

Deus vos cumule de graças amigos e com muitas felicidades para vocês os dois, a noiva estava linda com o seu vestido branco de muita simplicidade e harmonia. O noivo era tranquilidade e a felicidade em pessoa, e nesta felicidade a noiva mostrava-se radiante.

Só queriam era palmas para os beijinhos e depois quando começa a dança, o karaoke e tudo o mais foi a loucura total.

E no meio de "Senhor senhor", de encalhadas, de placas de festas hippies, de chamusças (ou lá como se escreve), de karaokes masculinos e femininos, de fotografias com os noivos, de coros musicais, de pés doridos, de vestidos pretos e de lábios vermelhos, copos de vinho e de Champagne................................... O M&R casaram.

Fado do Encontro
Vou andando
Cantando
Tenho o sol à minha frente
Tão quente, brilhante
Sinto o fogo à flor da pele
Tão quente, beijando
Como se fosses tu

Ao longe
Distante
Fica o mar no horizonte
É nele, por certo
Onde a tua alma se esconde
Carente, esperando
Esse mar és tu

Pode a noite ter outra cor
E o vento ser mais frio
Pode a lua subir no céu
Eu já vou descendo o rio...

Na foz
Revolta
Fecho os olhos, penso em ti
Tão perto
Que desperto
Há uma alma à minha frente
Tão quente, beijando
Por certo que és tu

Pode a lua subir no céu
E as nuvens a noite toldar
Pode o escuro ser como breu
Acabei por T'encontrar

Vou andando
Cantando
Tive o sol à minha frente
Tão quente, brilhando
Que a saudade me deixou
Para sempre.

Por certo
O meu Amor és tu
Muitas Felicidades, vocês merecem,
Deste vosso real principe,
Carlos Sécio

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

XXXIV Encontro Nacional em Fátima

Agora os Videos:

video


XXXIV Encontro Nacional de Convivas em Fátima

Agora as Fotos:

Ao Encontro do Amor do PAI

Fátima 2007 - XXXIV Encontro Nacional

Grupo no Paulo VI

Paulo VI

O Carrinho de Bebé mais lindo do Encontro e um casal C. F.

Sob a Protecção da Mãe

O grupo dos rapazes

Terço e Procissão das Velas

O Edu no festival da Canção

A cruz Alta ao fundo, é mesmo Alta
Procissão da Ecaristia

Coreografia da Prece de consagração a Nossa Senhora

Coreografia da Consagração a Nossa Senhora
Coreografia da Consagração a Nossa Senhora
Consagração a Nossa Senhora
Consagração a Nossa Senhora
Foto de Grupo 1
Foto de Grupo 2

Fátima 2007 - XXXIV Encontro Nacional










XXXIV Encontro Nacional de Convivas em Fátima.

"Caminhamos ao Encontro do Amor do Pai,
Vem connosco, Maria, Caminhar,
Somos jovens e queremos seu amor anunciar,
Queremos seu amor anunciar"

Era assim, o refrão do Hino deste encontro, mais um em que tive a grande graça de poder participar. Foi um encontro de muita animação, alegria, convivio, mas sobretudo devoção e fé.
Fomos realmente ao Encontro do amor do Pai, no Santuário da Mãe.
Foi realmente um encontro muito grande, muito igual a tanto outros, mas no seu todo diferente. (Quem já participou sabe do que falo e que é muito dificil explicar por palavras, explica-se ao nível do sentimento).
Gostei muito. Agradeço ao Pai, o facto de ter exisitido um autocarro e o facto de podermos ir em peregrinação com todos os irmãos convivas, o que estavam e os que nao estavam. Lembramo-nos de vocês todos.

Foi muito gratificante e muito revigorante, mais este contacto com a nossa Grande familia que é Igreja de CRISTO, com os nossos irmão convivas do país inteiro e da nossa própria diocese. Vim do encontro revigorado mais uma vez e com mais certezas que é a esta Igreja que tenho orgulho de pertencer.

Obrigado Pai.

Deste vosso Real principe,

Carlos Sécio

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

E foi assim........

Mais uma despedida
Foi muito Hippie , é só o que vos digo, era ver as couves trangénicas a fugirem......

Organizado pela empresa "EventosXl" ( peçam e dou o contacto)

A bela da Cabana


As prendas


A "nossa" tenda, depois da festa


Hippie marginal e vagabundo



Duas pessoas de quem gosto muito e a quem desejo as maiores felicidades.



Tia Teresinha, ao que chegámos....

Se eu fosse louro, era mesmo dos Abba

P.S: Conta-se que houve uma odalisca algures, a fazer dançar o ventre, mas nada sei, sobre o assunto ;-)