sexta-feira, 22 de junho de 2007

Final do Estágio

Pois é amigos, finalmente acabou o estágio.
Já por aqui fiz referência a alguns aspectos, deixo-vos agora o relato completo. Foi hoje o dia de despedidas, tristeza e de alguma incerteza, pelo futuro que há-de vir.

Antes de mais tenho de agradecer ao António, o meu orietador, pelas vezes em que me ensinou, se irritou, se chateou e me deu nas orelhas, a ele devo grande parte da minha aprendizagem do estágio (quarenta e não quorenta). Peço desculpa, se por acaso o desiludi e às suas expectativas e se assim o fiz eu sei que foi por minha culpa. Ao António aqui fica o meu grande bem haja. Sem ele não teria evoluido o que evolui e não tinha aprendido o que sei hoje. Bem Haja.

Depois refiro algumas coisa que tambem me despeço com tristeza, por exemplo a D. Margarida da Biblioteca, com a qual trocamos confidências, desilusões, nervosismo, muita coisa que ela "aturou" em Nós. Bons momentos, momentos de alegria e de muita esperança, partilhámos o Noddy e o Bunny e por fim até o Lucas. Partilhámos momentos de desespero às vezes devido ao material que já estava requisitado e por vezes arrajnava as soluções. Numa segunda casa que era a escola a biblioteca correspondia ao nosso quarto e a D. Margarida ao nosso espelho, a nossa confidente.
Aqui também deixo o meu agradecimento à senhora da reprografia (mea culpa, mas não me lembro do nome), mas que tanto me ajudou com as cópias mesmo aquelas que foram tiradas a mais ;-), mas tambem por momentos de conversa curtos, mas simples e cheios de alegria.
O senhor Batalha que tanta vezes nos ralhava por não requesitarmos o material no bloco, mas que depois lá nos cedia, e que nos disse todo contente que já podíamos casar no Barco do Alqueva.
A senhora do P.B.X. que mais uma vez a sua simpatia contagiava toda a gente com o seu ar sadio e radioso.
Depois a Andreia, competente, tesoureira e muito profissional e no fim a Sofia(Spedy Gonzalez) que nos tirava os cafés e nos atendia no Bar dos professores.

Do corpo Docente, não referindo o António novamente, refiro a Nazaré, A Vanda, melhor todo o grupo de Historia, A Ana, o professor de Tec, o Rudolfo, a professora das substituições entre muitos outros (a professora da Biblioteca e as suas exposições semanais). Momentos vividos numa sala pequena, mas acolhedora e como fomos bem recebidos, isso é de salientar.

As minhas colegas de Estágio que passamos um ano juntos, na mesma escola, na mesma situação, quantas vezes nos chateamos, aturamos birras uns dos outros, faziamos as intermináveis fichas do Camões, quantas vezes rimos, quantas vezes comentavamos o que viamos e o que nos acontecia.

E finalmente aqueles por quem passamos tudo isto:
- Os nossos alunos: 9º C
9º F
10º G.
Os nosso alunos por quem trabalhamos, lutamos, respirámos, brincavamos e leccionavamos de uma forma natural. Criámos laços que talvez possam perdurar nos campos da memória. A todos eles e a alguns em particular quero agradecer o facto de me terem recebido tão bem como seu professor e de nos alegrarem com a sua ingenuidade e com a sua alegria de vida, com muitos sonhos por realizar.
Gosto de pensar assim, gosto de tomar tudo pela positiva e de ter alegria de vida, gosto de pensar que tudo o que vivi, foi maravilhoso, mesmo muitas vezes maus momentos, pois até esses contribuiram para o meu crescimento pessoal.
Aos alunos a esses deixo o meu grande OBRIGADO.

Como disse com este final, chegam os comentários de talvez voltem, espemos que venham mais uma vez.
Não sei realmente se voltarei, nem sei se chegarei a ser Professor alguma vez na vida, só ela o pode dizer e nos vai encarrregar de nos ensinar. Acredito que nos havemos de voltar a ver noutras situações e noutras alturas e hei-de estar sempre alerta para poder lembrar-me de vós todos.

"Talvez possa voltar". "Gostou de cá estar?". Adorei a expriência, respondi eu e agora é ver o que a vida nos reserva. "de certeza que vai voltar, é pertinho...." "não se esqueça de cá voltar e de nos vir visitar" "venha visitar ao menos a mesa".
Com emoção me despeço desta grande longa e edificante experiência.

Bem haja a todos aqueles que neste ano passaram na minha vida e a partilharam comigo,
Deste vosso real Príncipe,
Carlos Sécio

1 comentário:

Cat* disse...

Como é giro ver-te falar assim... É o inicio da vida profissional, e que bom ver que esse balanço final é tão positivo! (Na verdade, por muito que nos queixemos, no final vemos sempre o que aprendemos...)
E que engraçado ver-te falar dos funcionários e de todas as pessoas que durante três anos também foram o meu dia-a-dia! Já não me lembrava do Sr. Batalha... e bem que devia!!! :)